quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Fast-Forward 2ª Temporada

Como, mais uma vez, tudo voa nessa École e eu nunca paro pra escrever, uma lista dos posts/coisas que eu não posso esquecer de jeito nenhum:

2.0 - Viagem UK+Irlanda (vai bens uns 3 posts aí...)
2.1 - Stage Tech'
2.2 - Soutenances de Stage e o Despedida dos EI2
2.3 - De novo os Escoteiros (e como acabaremos falando de Harry Potter e Minions no mesmo post)
2.4 - Procura de Estágio e o Vídeo-Currículo
2.5 - Documentário: Entrevistado na École
2.6 - Um Musical
2.7 - Brasil ( logo mais )
2.8 - Novas Campanhas


Por hora é só o que lembro (já vai dar pano pra manga isso aí)

terça-feira, 1 de outubro de 2013

A longa jornada da Integração

Agora que finalmente acabou, posso finalmente me permitir um encontro com a máquina de escrever para tentar sintetizar todas as experiências desse começo do segundo ano letivo na França.
Como ano passado, o primeiro mês de aulas é cheio de eventos. A maioria deles foi exatamente como no ano passado, a grande diferença é que eu estava do outro lado. Eu não fui o novato chegando, agora eu estou com os veteranos recebendo e acolhendo os que acabam de chegar.

A seguir, um relato mal escrito e pouco claro sobre os eventos do último mês. Tudo o que estiver indecifrável foi proposital, com o intuito de proteger as pessoas envolvidas.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

A Caravana

A semana começou num domingo chuvoso para a Welaway. O comboio partia em direção noroeste. Os bravos colonos resolvem montar acampamento nume grande pradaria antes do cair da noite, com medo de uma tempestade. O líder, sempre certo dos caminhos a seguir, parte com o xerife para fazer reconhecimento do território. 
Ao cair da noite, com os sons da chuva quase cedendo ao silêncio denso e sincopado da floresta, a caravana festeja a proximidade do fim da viagem.
Apenas mais alguns dias de marcha até a terra prometida. Eles finalmente conquistariam o Oeste.

Na manhã seguinte, um grupo de colonos que havia se afastado para agradecer a Deus se depara com a figura inerte do guia do grupo. Feliz ou infelizmente, ele não estava morto, mas completamente louco. Seus últimos fiapos de consciência se esvaiam conforme perguntavam-lhe banalidades, e até seu nome lhe escapava. A caravana decide manter sua posição até descobrir o que afligia o pobre líder, e pra onde seguir.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Um parágrafo sobre minha experiência Escoteira fora do país

Uma jornalista grande amiga minha me pediu pra fazer um parágrafo pra colocar na página do meu Grupo Escoteiro contando o que eu achei desse tempo numa unidade escoteira aqui na França. Logo, pensei eu, nada melhor do que já colocar isso num texto pro blog. Apesar do atraso (tinha prometido pra sábado, maior vergonha) o texto saiu há 15 dias.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Past-Forward - 13. Estágio EI1 e a volta pro Brasil

E, finalmente, o fim do que foi o meu "estágio ouvrier" se aproxima. E com isso volto para a França, para mais pelo menos um ano. Bom, como o meu objetivo era descrever ao máximo minha epopéia francesa, lá vou eu.

Pra começar, como consegui meu estágio. A princípio, eu pretendia fazer meu estágio em Nantes mesmo, em alguma das empresas do centro, pra poder ficar no apê sem me preocupar com pagar aluguel extra e etc. Acabou que eu enrolei, enrolei, e nunca fui entregar meu currículo, logo, não teria vaga, e não teria estágio. Então, como último recurso, pedi aos meus pais para voltar ao Brasil durante as férias, e assim foi feito.
Claro que antes eu passei por uma etapa na qual eu tive de obter um positivo da Universidade, o que eu não esperava que fosse tão fácil. Especialmente por ser em uma clínica médica - nada a ver com engenharia. Mas o cara assinou na boa, e depois ainda fiquei sabendo de outros estágios bem diferentes e engraçados: um outro brasileiro que veio pra academia do pai no Brasil e um francês indo pra irlanda cuidar de ovelhas. Sim, ele foi pastor por um mês.

Assim, voltei para minha terra natal por um mês, no qual, evidentemente, não trabalhei nada e sai quase todos os dias para fazer algo com meus amigos e parentes. No meio disso estava organizando o acampamento de verão por e-mail com os chefes lobinhos. Mesmo assim tive a oportunidade de dar uma passadinha na UNICAMP, onde encontrei uma boa parte da galera da República e outros amigos. Até churrasco rolou, foi bem fera. No dia seguinte ainda tomei café-da-manhã na mecânica com eles antes de ir embora. Também fui pro interior visitar família, pra São Bernardo, pra São Paulo... Rolê de férias mesmo, bem relax.


E ainda deu tempo de viajar pras montanhas com meus pais, fazer panquecas, ler, e até de ir ao escoteiro comprar lenços pra dar pros chefes lá da França... E também de definir objetivos pro próximo ano. Mas isso eu prefiro deixar pra outra postagem.

Nos últimos dias fiquei meio mal, com algumas dores, provavelmente do estresse da volta. Mas acho que logo passa, até o dia de viajar já estarei legal.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Past-Forward - 14. Acampamento de Grupo

Acho que poucas palavras são capazes de deixar um escoteiro tão feliz quanto "Acampamento de Grupo". É a atividade que vem pra fechar com chave de ouro o ano de atividades, pra mandar a gente pra casa com gostinho de quero mais e vontade de que as férias passem logo pra poder voltar às atividades.

E, ao mesmo tempo, acho que poucas são as experiências que um dia serão tão marcantes quanto o escotismo para mim. E na França não podia deixar de ser assim. Em janeiro, comecei a participar das atividades de um grupo local, "Sèvre et Loire" como chefe lobo. Com o peso da apreensão do começo, e do medo de não ser mais jovem no movimento, e de não ter ninguém pra me salvar no caso de emergência linguística,  nunca pensei que me adaptaria tão rápido! Antes que eu pudesse perceber, já se foram seis meses incríveis, repletos de muita diversão, alguns apertos com os lobos, umas broncas e várias reuniões alimentícias entre chefes. 

Fast-Forward

Não acredito que o último post é da semana Ski!
Isso quer dizer que deixei passar batido uma infinidade de coisas que queria muito falar, e que vou demorar pra colocar tudo em dia!!!

Vou começar fazendo uma passagem rápida nos eventos que nos trazem até o estado atual de coisas, pra ficar mais organizado na minha cabeça pra fazer os posts.

Aí vamos nós!
  1. Bordeaux (antes da semana ski na verdade)
  2. Vinda da minha Mãe
  3. Viagem pra Valência e encontro com a Pri
  4. Mudança para o Centro
  5. Mais Burocracias e Enrolações
  6. Começo das Eletivas e Diferenciadas
  7. Provas - as Temidas MESTR e DYVIB, e um problema com a bolsa no meio do caminho
  8. Visita do Glauco e Châteaux de la Loire
  9. Estágios e Partida dos EI2
  10. "Scout et Guides de France" e 500 atividades das quais não falei
  11. Cremaillères e Fête de la Musique
  12. PEI e Exposés
  13. Estágio EI1 e a volta pro Brasil
  14. AcampaGrupo (WE de Groupe) 2012-2013
Wow, isso vai dar trabalho pra por em dia.

A saber: este post não me obriga em momento algum a usar os mesmos nomes, ou sequer seguir uma ordem ou linha de raciocínio nas postagem respectivas aos eventos que elequei!!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Semana Ski

Passada a inspiração/depressão das últimas horas, bora voltar às atividades normais desde espaço: relatar minha vida e minhas experiências na França.
E a última delas foi muito boa. Todos concordamos que é algo que se nos dissessem que faríamos há um ano, teríamos dito "até parece, isso é coisa de milionário!". Mas lá estávamos todos esquiando nos Alpes Franceses.
Estávamos, segundo meu telefone, na cidade de Huez. O trajeto não foi, digamos, o mais curto. Demoramos bem umas 13h num ônibus que parava quase a cada hora, se perdeu e, além disso, tinha franceses loucos com música - aparentemente uma música clichê de ski na França, de um filme chamado "Les Bronzés font du Ski". Como eu dormi pelo menos umas 6/7h, não foi tão ruim pra mim, e além do mais estava descansado como novo quando o pessoal da música começou a dormir.

domingo, 28 de abril de 2013

Guizado num Tram de Domingo

Nada descreve melhor meu sentimento do que como me vi: voltando pra casa sozinho num tram de domingo. Quando entrei no trem, era eu quem os deixava, passando por onde eles estiveram por todo esse ano. Quando sai, era a vida que continuava, me deixando onde devia e seguindo seu rumo.

Saí hoje do cinema me sentindo um pouco mal. Não sabia se era algo no estômago por ter comido meio mal, se era alguma coisa de postura que estava me pegando de jeito... Só fui perceber o que era quando, ao me separar dos veteranos no caminho pra casa me peguei pensando demais quando o Maurício disse "Até amanhã". Uma frase cotidiana, à toa, mas, que foi ecoando na minha cabeça até me separar dos Joãos e do Zé em St. Mihiel.
Ao vê-los partindo na incerteza de uma próxima vez recomeçou a tocar na minha cabeça a mesma música que se repetia  na última semana no Brasil. E então entendi que meu mal era um golpe de realidade que vem me arrebatar, mostrando tudo o que eu não queria ver.

A mistura de sentimentos que tenho cuidado não parava de borbulhar, como um guizado denso e suculento no qual apenas vemos alguns poucos pedaços vindo à superfície do líquido fumegante e voltando ao fundo do tacho, sem nunca ter certeza do todo que está ali. Quando finalmente abaixo um pouco o fogo e paro pra apreciar o prato, percebo quantas coisas lá dentro ainda não estavam cozidas. E que aumentar o fogo não o fez ficar pronto mais rápido, pelo contrário, tornou impossível saborear o que já estava no ponto.

A mistura de semana Ski, mudança de casa, viagens e a visita minha mãe, no grosso caldo da partida dos veteranos ficou um pouco indigesta. Olhando pro prato, não consigo degustar tudo o que queria. Ele ainda tem certas coisas que eu achei que estavam boas e que na verdade continuam precisando se dissolver pra deixarem gosto.

Nesse momento, esse guizado me faz lembrar de todos os outros que já provei com a mesma base. Dizem que a vida toda passa diante dos olhos quando morremos. Se for assim, essa sopa vai me fazer realmente muito mal, pois essa noite consigo ver cada despedida, cada adeus.

quarta-feira, 20 de março de 2013

GoldenArt - "Parce qu'il faut que ça reparte..."

Eu ia começar o post com o resultado das campanhas BDA, mas, como "il faut que ça reparte" vamos a assuntos mais novos. Na semana das eleições e resultados, começaram de cara as campanhas pro BDE, equivalente do Centros Acadêmicos no Brasil. Com a diferença que aqui eles são levados a sério, e realmente trabalham pela universidade, organizando eventos, clubes, uma recepção de um mês inteiro e ainda representando os alunos perante a école. Dessa vez participaram 5 listas, sendo que apenas 2 eram sérias. 

1) Os Born This Way, que estavam formados há muito tempo, e muito bem organizados
2) Os The Pink Pantheory (trocadilho com Big Bang Theory e a Pantera Cor-de-Rosa), que eram na verdade uma colcha de retalhos formada por uma lista BDA e uma lista BDS que foram eliminadas da concorrência - segundo os bureaux atuais, as campanhas não comportam mais que 4 listas.
3) Os Rugbeaux, que concorreram só pela piada, com a lista "Les Enfoirés" (algo como "canalhas", "bastardos", "fdps")
4) Os Fanfarrões (caras da Fanfarra), que concorrem também pela piada, com a "Simpliste" (simplista mesmo, mas a idéia era fazer um trocadilho com o apelido de um dos integrantes, Simplé)
5) Um cara do segundo ano de sobrenome URSO, que aproveitando-se da sua popularidade fez um vídeo e fez uma falsa candidatura ( lista "bidon" ou "fake" em francês). O resultado me lembrou um pouco o Brasil, onde mulheres-pêra e palhaços se candidatam.

sexta-feira, 15 de março de 2013

GoldenArt - "Ils viendront dans votre appart"

A pauta do dia são os alôs. Mais uma das insanidades francesas, onde você meio que compra o voto das pessoas indo fazer propaganda eleitoral pessoalmente na casa delas.
A gente vê de tudo nos alôs, desde gente que só quer comida até alguns que ligam dizendo que não querem nada, só que alguém vá até a casa deles pra discutir e trocar uma idéia sobre a campanha e os planos da chapa.

quarta-feira, 13 de março de 2013

"Here comes the GoldenArt"

Hoje resolvi fazer uma "des-digressão" e contar sobre a semana mais louca do intercâmbio até agora.
No fim vou ter que fazer uma enorme digressão até o WEI logo de cara, mas tudo bem.
Finalmente acabou a primeira semana das famosas Campanhas. Ainda restam duas, mas certamente a semana BDA é que mais vai me marcar.

O resultado final saiu ontem a noite, após uma semana de muito trabalho e ainda mais diversão. Mas antes de começar contando sobre como foi a minha experiência pessoal, os links de todas as listas concorrentes:

http://www.goldenart.fr/
http://www.bda-pixart.com/
http://www.art-la-loi.fr/
http://smartease.org/

sexta-feira, 1 de março de 2013

Férias - 4 - Como a Neve poderia ter destruído nossos estudos

Voltando ainda mais no passado, chegamos finalmente à época de provas, os temidos DS.  O objetivo deste pequeno relato é revelar os segredos do nosso - assim espero - sucesso e o que quase acabounos tirando toda a perspectiva de conseguir estudar: a Neve.

Férias em Nantes - 3 - Visitas

Mais um post continuando a promessa de botar em dia tudo nas férias. O objetivo vai falhar com certeza, visto que não estou nem perto de acabar minha lista, mas vou continuar tentando.

Assim, o tema de hoje é visitas. Primeiro, uma visita de uma grande figura a Nantes. Na sequência, uma visita minha ao longínquo passado dos anos 70 na França. Comecemos.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Férias em Nantes - 2 - Repas de Lista

Continuando uma grande digressão, vou contar como foram os Repas de Lista. Antes das verdadeiras campanhas, quando as listas se apresentam pra faculdade inteira e fazem as mil loucuras que eu já expliquei, ainda existe todo um pré-campanha que ninguém comenta até então. Cada lista faz jantares com as listas do ano anterior, as que ganharam, as que perderam e, no nosso caso, até mesmo um BDA de dois anos atrás.

Além de fazer o jantar, como trata-se de um BD Arts, tem que ter temas, decoração, comidas típicas relacionadas ao tema e, estranhamente, "atividades". Quando me falaram isso não entendi nada. Me vira um dos franceses e diz: "Mas pra vocês brasileiros deve ser fácil, vocês são conhecidos por saberem fazer festas." Mal sabe ele que nas nossas festas a gente não prepara nada assim não, que tudo acontece por conta própria ou por conta do álcool.

Sem mais delongas, aos repas das duas semanas anteriores!

Férias em Nantes - 1 - CréaDanse

Após um longo tempo de hibernação entre férias, provas e pré-campanha, o blog ressuscita das chamas.
Aproveitando que estou em férias, mas em Nantes - uma longa história que começa e termina comigo postergando a organização de uma viagem pra essa semana, primeiro por causa de estar viajando, depois por causa das provas, e, finalmente, por que estava tudo muito caro em termos de bilhetes de avião e trem.

Assim, esta semana pretendo fazer uma grande digressão e colocar no ar textos sobre todas as minhas peripécias desde o fim do ano passado. De trás pra frente, só porque fica mais confuso. Nada a ver com o fato de eu lembrar melhor do que está mais recente, é só pra ficar mais divertido.

Começarei pelo CréaDanse!